Quem é Adam Smith? Principais Ideias, Obras e Teorias! – Biografia


Conheça um pouco sobre a história dessa grande personalidade, Adam Smith, que em muito contribui para a sociedade com os seus pensamentos e ideias a cerca da economia e dos meios de produção. Seu pensamentos e ideias, embora elaborados a tantos anos, são muito atuais e estão presentes no cotidiano de pessoas, empresas e Estado.

Quem foi Adam Smith?

Economista e filósofo muito importante, Adam Smith era  um escocês nascido em kirkcaldy, no dia 5 do mês junho em 1723, falecendo aos 67 anos, na cidade de Edimburgo, em 17 do mês de julho do ano 1790.

Biografia resumida

Ainda muito jovem, no auge dos seus  16 anos, foi para Glasgow, universidade onde estudou filosofia moral. Conseguiu entrar em Oxford no ano de 1740. Lecionou em Edimburgo no ano de 1748.

Tornou- se grande amigo de David Hume um filósofo muito importante que conheceu. Isso aconteceu no ano 1750. Virou professor de Filosofia Moral e Lógica no ano de 1751, em Glasgow. Publicou no ano de 1759 teoria dos sentimentos morais, uma de suas obras.


Assumindo-se tutor do duque de Buccleuch, Adam Smith deixa de ser professor no ano de 1763. Conheceu Turgot, D’Alembert e Helvetius ,entre outros grandes e importantes intelectuais daquela época, quando viajou pela França, entre os anos de 1764 e 1766.

A Riqueza das Nações foi mais umas das suas grandes obras publicada no ano de 1776. Exerceu função de comissário da alfândega, no ano de 1778, da Escócia .

Adam Smith e o liberalismo econômico

Pelas contribuições, Adam Smith é considerado pai da economia atual, e sem nenhuma dúvida .o precursor da economia política.

Adam Smith em pintura

Principais ideias e teorias

Veja abaixo a relação com as principais ideias que Adam Smith defendia:

– Mão-invisível;

– Divisão do Trabalho;

– Liberdade Econômica – Laissez-Faire,

– Valor de uso e Valor de troca.

Adam Smith defendia mínima intervenção do Estado, assim como a liberdade econômica. O papel do Estado seria o de intervir na fiscalização da livre concorrência, evitando a formação de monopólios, manter a segurança da sociedade e proteger contra as injustiças. Agindo dessa forma, o ser humano atua de forma indireta, abrindo caminho para a mão-invisível.

Ele ainda defendia que o valor de uma mercadoria não é determinado somente por sua utilidade, que seu valor divide-se em valor de uso e valor de troca. O que determina o valor de troca seria a quantidade de trabalho preciso para que fosse realizado. Considera-se a matéria-prima, capital, trabalho humano e a terra como fatores usados na realização do valor de troca. Já o valor de uso seria a utilidade daquela mercadoria.

Adam Smith também trabalhava muito a questão da divisão do trabalho. Para ele, o trabalhador deveria exercer apenas determinada função. Assim, ele se desenvolveria melhor nela, tornando-se especialista em uma única tarefa. Com isso, sua produtividade aumentaria, o tempo de execução seria menor e a economia aumentaria.

Maiores livros e obras de Adam Smith

  • Liberalismo;
  • A riqueza das nações;
  • Economistas políticos;
  • A mão invisível;
  • Compendio da Obra da Riqueza das Nações de Adam Smith (Classic Reprint);
  • Compendio da Obra da Riqueza das Nações de Adam Smith, Vol. 3 (Classic Reprint);
  • Teoria dos sentimentos morais, ou, ensaio para uma análise dos princípios pelos quais os homens naturalmente julgam a conduta e o caráter, primeiro de seus próximos, depois de si mesmos, acrescida de uma dissertação sobre a origem das línguas;
  • Riqueza das nações e a nova economia;
  • Inquérito sobre a natureza e as causas da riqueza das nações,
  • Teoria dos sentimentos morais.

Seu legado

Adam Smith em pintura

Adam Smith é considerado “pai da ciência econômica”. Se popularizou por estudar a riqueza das nações. Ele defendia a liberdade, e o que o preocupava era o resultado da sociedade de um modo geral, de forma que a liberdade do indivíduo fosse preservada.

O fim que Adam Smith buscava era a riqueza da nação. Para isso, porém, o caminho seria o livre mercado, sem dirigismo e paternalismo. Ele defendia os mais pobres, o povo, a sociedade, os trabalhadores. E enxergava como instrumento para isso o livre mercado.

Pergunta dos leitores

Qual o conteúdo do livro “Riqueza das Nações” de Adam Smith?

Considerado como o livro mais importante de Adam Smith, o livro a Riqueza das Nações é, na verdade, uma investigação sobre a verdadeira natureza e razões da riqueza das nações. Nesse livro, ele investiga os processos e as causas que levaram certos países crescerem e se desenvolverem. A obra completa é divida em 5 livros.

Livro 1: discute sobre as trocas, dinheiro e rendimentos, divisão do trabalho, valor e preço.

Livro 2: nesse livro, Adam Smith discute a acumulação de capital, suas origens e suas formas.

Livro 3: discute de forma mais profunda o desenvolvimento econômico e os seus processos.

Livro 4: ele se posiciona diante das duas escolas de pensamentos da época, os mercantilistas e os fisiocratas. E desenvolve a sua crítica sobre ambas e suas leituras da realidade.

Livro 5: nesse livro, ele se posiciona de como a economia precisa ser encarada e qual deve ser o papel e o funcionamento do Estado.