Clarice Lispector – Biografia, Principais Obras, Poemas e Frases


Clarice Lispector foi uma das mais notórias jornalistas e escritoras brasileiras de usa época. Escreveu contos, livros, ensaios e romances.

Quem foi Clarice Lispector?

Como mencionado, Clarice Lispector foi uma das mais importantes escritoras e jornalistas do país, durante o século XX. Deixou diversas obras, como ensaios, livros, poemas, romances e contos. Destacam-se nos seus trabalhos a manifestação de personagens comuns do dia a dia.

Infância e juventude

Clarice Lispector nasceu na Ucrânia, em Chechelnyk, no dia 10 de dezembro de 1920. Sua família era judia e perdeu suas propriedades durante a Guerra Civil deste país. Perseguida pelo nazismo, a família veio para o Brasil, em 1922.

Apesar de ucraniana, a escritora sempre se considerou brasileira. De início, Clarice ainda pequena, foi para o Recife (Pernambuco), onde viveu até os 14 anos de idade. Em seguida, se muda com o pai (a mãe falecera) e as irmãs para o Rio de Janeiro.


As primeiras semanas na nova cidade passam na casa de um casal de amigos judaicos, no bairro do Flamengo. Depois vão para uma casa antiga na região do Campo de São Cristóvão. A família consegue se estabilizar em pouco tempo na cidade, residindo na rua Mariz e Barros, no bairro da Tijuca.

Nessa mesma época, Clarice passa para o quarto ano ginásio, no colégio Sílvio Leite. Depois de concluir o ensino regulamentar ingressa na Universidade.

A escritora entra para o curso de Direito, na Universidade Federal do Rio de Janeiro. Porém, ainda jovem, já realizava trabalhos como tradutora. Logo depois, viria se destacar como jornalista, escritora, ensaísta e contista.

Em 1843, aos 23 anos se casa com Maury Gurgel Valente, com quem teve dois filhos: Pedro Gurgel Valente e Paulo Gurgel Valente. O casamento dura até o ano de 1959, quando o casal se divorcia.

Início de carreira

Obra Perto do coração selvagem de Clarice Lispector

Clarice começou a escreveu contos, ensaios e livros ainda em sua juventude. A primeira obra que marcou o início da carreira da escritora foi a publicação de seu 1 º livro: ” Perto do Coração Selvagem”.

Principais obras de Clarice Lispector

Clarice deixou uma obra inestimável de poesias, contos, livros e outras obras. Entre as principais obras de Clarice Lispector podemos destacar:

  • Perto do coração selvagem (1942)
  • O Lustre (1946)
  • A Cidade Sitiada (1949)
  • Laços de Família (1960)
  • A Maçã no Escuro (1961)
  • A Paixão Segundo G. H (1964)
  • A Legião Estrangeira (1964)
  • O Mistério do Coelho Pensante (1967)
  • A Mulher que Matou os Peixes (1968)
  • Uma Aprendizagem ou O Livro dos Prazeres (1969)
  • Felicidade Clandestina (1971)
  • A Imitação da Rosa (1973)
  • Água Viva (1973)
  • Onde Estivestes de Noite? (1974)
  • Via Crucis do Corpo (1974)
  • Visão do Esplendor (1975)
  • A Hora da Estrela (1977)

Maiores frases de Clarice Lispector

Durante a sua carreira, Clarice Lispector foi autora de diversas frases. Podemos destacar algumas deles, como:

” Sim, minha força está na solidão. Não tenho medo nem de chuvas tempestivas nem das grandes ventanias soltas, pois eu também sou o escuro da noite. ”

” Até cortar os próprios defeitos pode ser perigoso. Nunca se sabe qual é o defeito que sustenta nosso edifício inteiro. ”

” A palavra é meu domínio sobre o mundo. ”

” Saudade é um pouco como fome. Só passa quando se come a presença. Mas às vezes a saudade é tão profunda que a presença é pouco: quer-se absorver a outra pessoa toda. Essa vontade de um ser o outro para uma unificação inteira é um dos sentimentos mais urgentes que se tem na vida.”

” Suponho que me entender não é uma questão de inteligência e sim de sentir, de entrar em contato… Ou toca, ou não toca. ”

” …Que minha solidão me sirva de companhia. Que que eu tenha a coragem de me enfrentar. Que que eu saiba ficar com o nada e mesmo assim me sentir como se estivesse plena de tudo. ”

” Porque eu fazia do amor um cálculo matemático errado: pensava que, somando as compreensões, eu amava. Não sabia que, somando as incompreensões é que se ama verdadeiramente. ”

Família de Clarice Lispector

A família de Clarice era Ucraniana e descendente de judeus. A escritora foi filha de Pinkhas Lispector e Mania Krimgold Lispector – sendo que sua mãe viera a falecer no Brasil, quando Clarice tinha apenas 8 anos de idade. Seus pais passaram os primeiros anos de vida de Clarice fugindo da perseguição contra os judeus. Isso durante a Guerra Civil Russa (1918-1920).

Clarice teve duas irmãs e seu pai falecerá em 1940.

Últimos anos de vida e sua morteFoto de Clarice Lispector

Já consagrada e inserida no meio cultural do país, a escritora é convidada, em 1975, para participar do “Primeiro Congresso Mundial de Bruxaria”, na Colômbia, em Cali. Durante o evento realizou um pequena conferência, falando sobre seu conto “O ovo e a Galinha”, que tinha tradução em espanhol e fez muito sucesso naquele país.

De volta ao Brasil, a ida de Clarice para o congresso desperta especulações sobre a temática mística do encontro. Jornalistas chegaram a descrever afirmações inverídicas de que a escritora compareceu ao evento repleta de amuletos e vestida de preto.

A imagem da escritora foi ligada como “a grande bruxa da literatura brasileira”. Inclusive, Otto Lara Resende afirmou que as obras da atriz se trataram de bruxaria e não de literatura.

Clarice publica o “A Hora da Estrela” e, logo em seguida, é internada devido ao um câncer no ovário. O problema se expande para diversas parte de seu corpo.

Em razão da doença, Clarice vem a falecer no Rio de Janeiro, no dia 9 de dezembro de 1977 – vésperas de completar seu aniversário de 57 anos. Seu corpo fora sepultado no Rio de Janeiro, no Cemitério Israelita do Caju – no dia 11 de dezembro de 1977.

Devido a gravidade da doença, antes de sua morte, a escritora já se encontrava à base de sedativos.

Por toda a sua vida, Clarice teve como amigos e parceiros diversos grandes escritores, como Rubem Braga, Fernando Sabino, San Tiago Santas, Lúcio Cardoso, entre outros.

Alguns de seus últimos livros publicados foram “A paixão segundo G.H”, “Laços de família” e “A hora da estrela”.