Quem Foi Edgar Allan Poe? Quais suas Obras? Grandes Frases! Biografia


Edgar Allan Poe foi um poeta, escritor, editor, crítico literário e membro do movimento romântico americano. Ficou conhecido pelos seus contos que envolviam muitos mistérios e histórias macabras.

Quem foi Edgar Allan Poe? (Biografia)

Edgar Allan Poe nasceu no dia 19 de janeiro de 1809, em Boston – Estados Unidos. Era filho David Poe e Elizabeth Arnold – ambos atores de teatros. Ficou órfão de mãe ainda criança e seu pai abandonou a família.

O poeta nunca foi oficialmente adotado, mas foi acolhido por um casal rico de comerciantes de  Baltimore (Virgínia), que lhe ofereceu educação com os melhores professores daquela época.

Quando jovem, Edgar Allan Poe entrou para a “Universidade de Virgínia”. Poe se destacava nas disciplinas que envolviam o estudo de Línguas Românticas antigas e modernas. Era um jovem indisciplinado.


Mantinha uma vida boêmia, gastando boa parte de seu tempo com bebidas e mulheres. Desde a tenra idade, Poe já demonstrava o seu interesse pela literatura.

A carreira do escritor começou logo em seguida de abandonar o curso superior, por volta do ano de 1827. Nessa época, publicou uma coleção anônima de poemas chamada  “Tomerlane and Other Poemas” .

No ano de 1829, Poe ingressou na carreira militar, entrando na “Academia de West Point”. Porém, logo acabou sendo expulso da academia por indisciplina.

pintura de Edgar Allan Poe

Quem foi Edgar Allan Poe? (Biografia) – Parte 2

Poe, então, perdeu o dinheiro que recebia mensalmente de seu tutor. Assim, passou a escrever para obter fundos para sobreviver. Exerceu o cargo de editor em uma revista.

Vai morar com sua tia. No ano de 1836 se casa secretamente com a sua prima Virgínia (filha da tia com quem foi morar). Virginia tinha apenas 13 anos de idade.

Logo após o seu casamento, ficou desempregado e enfrentou sérias dificuldades financeiras. No entanto, superava essas dificuldades ganhando concursos de poesias e contos – promovidos pela revista “Southern Literary Messager”.

Fora convidado para ser redator da revista e durante 2 anos ficou à frente desta publicação. Na revista, publicava contos, poesias, poemas e críticas literárias. Porém, alcoólatra, perdeu novamente o emprego. Nessa mesma época, sua esposa, Virgínia, fica doente. Passou então a trabalhar como free-lancer, porém, sem obter grande sucesso, encontrava alento na bebida. Sua esposa falece e o vício de Poe parece, então, se agravar.

O poeta deixou muitos contos, poemas, romances e obras com temas policiais e de horror. Em muitas de suas produções o sofrimento ocasionado pela morte é a temática. Poe dizia que nada era mais romântico que um poema que tratava da morte de uma mulher bonita.

É considerado, até hoje, o precursor dos contos policiais. Os seus poemas eram repletos de tramas tristes e que exploravam narrativas de horror.

Quem foi Edgar Allan Poe? (Biografia) – Parte 3

As obras de Poe foram verdadeiramente um marco da literatura norte-americana contemporânea. Pode-se destacar esse fato com a sua obra de destaque “Contos do Grotesco e Arabesco”. A coleção de contos foi publicada na França, intitulada de  “Histórias Extraordinárias”, no ano de 1837. Tais contos influenciaram muitas gerações de escritores de contos de terror e suspense.

Destacam-se ainda, entre as suas obras,  “O Corvo” ( de 1845) e “Annabel Lee” (de 1849).

Edgar Allan Poe vem a falecer em Baltimore, em uma taberna. Seu falecimento ocorreu no dia 7 de outubro de 1849, em decorrência de uma série de problemas que o escritor tinha, devido ao alcoolismo.

Estilo literário em sua obra

As produções mais conhecidas do poeta podem ser consideradas como góticas. Tal gênero foi seguido por Poe, pois conseguia satisfazer os leitores. As temáticas de suas obras abordavam assuntos e eventos ligados à morte.

O poeta falava sobre os efeitos físicos da morte, como a decomposição de corpos, pessoas enterradas viva, ressuscitação de mortos, entre outros assuntos. Outras obras do poetas são consideradas como do gênero do romantismo sombrio – que era uma forma de reação literária contra o transcendentalismo – estilo que Poe desprezava totalmente.

Porém, além do horror e da morte, o poeta também produziu contos de humor e sátiras. Poe utilizada efeitos cômicos, usando de ironia ao ridículo. Por diversas vezes, suas obras tentavam libertar o público de sua conformidade cultural.

Poe também dedicou seu trabalho para agradar à massa. Assim, usou de muita ficção e elementos da pseudociência, como a fisiognomia (estudo da personalidade da pessoa pelos traços do rosto) e a frenologia (capacidade de prever o caráter de alguém pelo formato de sua cabeça).

Morte de Edgar Allan Poe

Edgar Allan Poe em fotografia

Edgar Allan Poe morreu no dia 7 de outubro de 1849, em uma taberna – em Baltimore. A morte foi consequência dos diversos problemas de saúde que o poeta apresentava devido ao excesso do consumo de álcool.

Seu legado

Edgar Allan Poe e suas obras marcaram uma época na literatura norte-americana contemporânea. As obras do autor deixaram legado para as gerações seguintes, após o seu falecimento. Muito escritores novos aparecerão depois de Poe, utilizando-se de suas temáticas e estilo na produção de contos policiais, de suspense e de horror.

Principais obras e livros de Edgar Allan Poe

Edgar Allan Poe deixou diversas obras e livros. Entre as principais publicações do poeta, podemos citar:

Contos

  • Os Assassinatos da Rua Morgue
  • Berenice
  • O Demônio da Perversidade
  • O Gato Preto
  • O Barril de Amontillado

Poesias

  • O Corvo
  • O Verme Vencedor
  • Tamerlane
  • Um Sonho Dentro de um Sonho
  • Silêncio

Grandes frases de Edgar Allan Poe

“Não é na ciência que está a felicidade, mas na aquisição da ciência.”

“A perversidade é um dos impulsos primitivos do coração humano.”

“Quando um louco parece completamente lúcido é o momento de colocar-lhe a camisa de força.”

“Tornei-me insano, com longos intervalos de uma horrível sanidade.”

“A ciência ainda não nos provou se a loucura é ou não o mais sublime da inteligência.”

“Tudo o que vemos ou parecemos não passa de um sonho dentro de um sonho.”

Pergunta dos leitores

O Corvo é o melhor livro de Edgar Allan Poe?

“O Corvo” de Edgar Allan Poe trata-se de uma poesia, a mais famosa do autor. “O Corvo” recebeu diversas traduções e foi a obra mais publicada do poeta.