Hobbes – Biografia, Principais Ideias e Obras, Resumo


Thomas Hobbes era um pensador político e filósofo. Nasceu prematuro, um parto bem complicado. Em um momento de fortes rumores que a Inglaterra estaria sendo invadida pela Invencível Armada. Por esse motivo, ele mesmo afirmou em sua autobiografia que o medo seria seu irmão gêmeo.

Era um homem adepto a exercícios físicos e uma alimentação saudável. Todas as manhãs, ele fazia extensas caminhadas e praticou tênis por muitos anos.

Quem foi Thomas Hobbes?

Thomas Hobbes, nascido na Inglaterra, em 5 de abril de 1588, foi um matemático inglês, filósofo e teórico político. Seu pai era um vigário. E, devido a uma disputa com outro vigário, Thomas teve de ir morar em Londres. Com 7 anos de idade, sua tutela foi dada para seu tio Francisco.

Quando completou 14 anos, no ano de 1603, Thomas ingressou na Magdalen Hall, já que seu tio estava financiando seus estudos. O ensino predominante em Magdalen Hall era o escolasticismo, inspirado em Aristóteles, no qual, porém, Thomas não apresentou interesse.


Contexto histórico

Thomas viveu em momento da história de grandes movimentações sociais e políticas. Recebeu influência da Reforma Anglicana. Na Europa continental, o século XVII é considerado uma referência do absolutismo monárquico, onde seu principal representante era Luis XIV.

O Barroco também foi importante nesse período e foi influenciado pela revolução anglicana. O Barroco tinha a filosofia do dualismo entre o medo do pecado e o henodismo. Ao completar 30 anos, Thomas já havia ido pela primeira vez à Europa continental, uma agitação na Boêmia começaria a Guerra dos Trinta Anos.

Após doze anos de início da Guerra, rivalidades políticas entre o Rei Inglês e o Parlamento começam, na Inglaterra, uma guerra civil que irá durar por dez anos.

Biografia resumida de Thomas Hobbes

Thomas Hobbes acreditava que os homens somente viveriam em paz caso submetessem-se a um poder centralizado. Segundo ele, o Estado e a Igreja seriam um mesmo corpo, comandado pelo monarca, que interpretaria as escrituras, presidiria o culto, e decidiria questões religiosas. Thomas ainda critica a interpretação livre da bíblia na Reforma Protestante, por acreditar enfraquecer o monarca.Hobbes

Entre os anos de 1608 e 1610, ele foi tutor do Lord Hardwich. Juntos, viajaram para a Itália e Thomas estabeleceu na França. Nesse período, estudou as obras de Kepler, Euclides e Galileu, a quem conheceu na Itália e teve forte influência na formação das ideias filosóficas de Hobbes. Em 1637, voltou para a Inglaterra, onde defendeu fortemente suas ideias. A situação política da época indicava uma guerra civil.

Principais ideias e pensamentos de Thomas Hobbes

Vamos conhecer um pouco mais seus pensamentos:

  • “Aqueles que concordam com uma opinião chamam-lhe opinião; mas os que discordam chamam-lhe heresia.”
  • “Um homem não pode abandonar o direito de resistir àqueles que o atacam com força para lhe retirar a vida.”
  • “Qualquer governo é melhor que a ausência de governo. O despotismo, por pior que seja, é preferível ao mal maior da Anarquia, da violência civil generelizada, e do medo permanente da morte violenta.”
  • “Pertence a cada homem só aquilo que ele é capaz de conseguir, e apenas enquanto for capaz de conservá-lo. É esta condição miserável que o homem realmente se encontra, por obra da simples natureza.”
  • “A curiosidade e a produção do conhecimento no homem muitas vezes supera qualquer prazer carnal, distinguindo-o dessa forma de qualquer animal.”
  • “Se os homens estão naturalmente em estado de guerra, porque eles sempre transportam armas e porque eles têm as chaves para bloquear as suas portas?”
  • “Dos poderes humanos o maior deles é aquele que é composo pelos poderes de vários homens, unidos por consentimento de uma só pessoa, natural ou civil, que tem o usao de todos os seus poderes na dependência de sua vontade.”

A teoria Leviatã de Thomas Hobbes

O livro Leviatã foi publicado no ano de 1651. Seu nome faz referência ao monstro bíblico.  Um dos mais importantes livros do ocidente. Sua influência vai além das mais variadas realidades políticas. A obra é, até hoje, uma referência para o estudo da Política e do Poder.

Thomas tenta, através do livro, demonstrar sua forma de compreender a estrutura da sociedade, e o motivo pelo qual o homem é o que é e age como agem.

Principais ideias políticas

Thomas Hobbies acreditava que o conhecimento era proveniente dos sentidos. Que a vontade era dominada pela paixão. Os que são súditos do Estado são puramente individualistas, e se organizam em comunidade por essa ser a melhor forma de sobreviver.

Thomas trata o Estado como o Poderoso Leviatã que, mesmo que exista para servir o indivíduo, é o deus imortal superior às pessoas. Em suas obras Leviatã (1651), De Homine (1658), De Corpore (1655) e De Cive (1642), deixa claro seu pensamento sobre o Estado Natural em constante guerra.

Principais obras de Hobbes

Relacionamos abaixo as principais obras de Thomas Hobbes:

  • Leviatã (1651)
  • De Homine (1658)
  • De Corpore (1655)
  • De Cive (1642)
  • Translation of Thucydides’s History of the Peloponnesian War (1629)
  • Treatise on Human Nature (1650)
  • Three of the discourses in the Horae Subsecivae. (1620)
  • The Elements of Law, Natural and Politic (1640)
  • Letters upon Liberty and Necessity (1654)
  • English translation of Homer’s Iliad and Odyssey (1675)
  • The Questions concerning Liberty, Necessity and Chance (1656)
  • Posthumously Behemoth, or The Long Parliament (written in 1668, unpublished at the request of the King) (1681)
  • Postumously A Dialogue between a Philosopher and a Student of the Common Laws of England (written 1666) (1681)