Leonardo da Vinci – Biografia, Principais Obras, Mona Lisa


Não há dúvidas de que Leonardo da Vinci veio para marcar a história. Ele foi um dos pintores mais importantes da história. No entanto, seus talentos não terminavam por aí pois ele também era desenhista, cientista e inventor.

Então, para saber um pouco mais sobre essa importante figura da história. Continue lendo tudo o que você precisa saber sobre ele. Vamos lá?!

Infância e juventude

Nascido às 3 horas do dia 15 de abril de 1452, Leonardo veio ao mundo em um sábado, no vilarejo de Anchiano. Ele era o filho ilegítimo de Messer Piero Frusino di Antônio da Vinci com Caterina do Meo Lippi, que era uma camponesa órfã de 15 anos.

Até os dias de hoje, se sabe pouco sobre a infância de Leonardo da Vinci. É provável que tenha passado os seus primeiros anos de vida no vilarejo de Anchiano. Depois que sua mãe casou-e com um lavrador, ele se mudou para a casa da família do pai que era casado com uma jovem de 16 anos, a quem Leonardo chamava de madrinha.


A sua madrasta morreu cedo e sem deixar filhos. Em seguida, ocorreu a morte de seu avô. Por isso, Leonardo continuo sendo filho único, mesmo que ilegítimo, apesar de seu pai ter casado novamente, até que isso muda, no ano de 1476.

Retrato de Leonardo da Vinci

Inicio da vida profissional

O princípio da carreira de Leonardo da Vinci foi com a encomenda de pintura de uma jovem. O trabalho foi encomendado diretamente à ele. A obra é muito marcante e traz uma forte presença iconográfica.

Ginevra era filha de um banqueiro chamado Amerigo Benci. Ela, que era muito jovem e já noiva de Luigi di Bernardo di Lapo Niccolini, ficou eterizada na pintura acima citada. A história conta que a obra foi encomendada pela sua família em comemoração ao seu casamento.

Originalmente essa pintura era maior, porém danos sofridos fizeram com que ela tivesse que ser compactada. Ela perdeu cerca da 9 centímetros na base. A obra se encontra no Castelo de Windsor, na Royal Library.

Principais obras artísticas de Leonardo da Vinci

Leonardo da Vinci nasce em uma família que hoje seria considerada classe-média. Desde cedo ele mostrou aptidão para o desenho que foi a área na qual ele mais obteve destaque na sua carreira.

Segundo Giorgio Vasari, a família de Leonardo da Vinci tinha um bom contato com a arte florentina. Seu pai, certa vez, chegou a levar os trabalhos e Leonardo para Verrocchio, com quem tinha uma relação estreita. A ideia de Messer, pai de Leonardo, era perguntar ao artista se ele achava que o menino tinha futuro e se deveria investir nele. Verrocchio ficou extremamente surpreso com o que viu e com a habilidade do garoto.

Seus primeiros trabalhos eram desenhos e esboços usando tinta nanquim e carvão. Embora só se tenha o registro de um retrato masculino à óleo, Leonardo explorou enfaticamente a virilidade masculina.

Do seu início de carreira, um dos seus trabalhos mais intrigantes e a obra Retrato de Bernardo di Baroncelli. Esse retrato foi feito já no atelier de Verroncchio, quando era aprendiz.

Também não se pode deixar de falar da famosa Mona Lisa. Nela, Leonardo utilizou técnicas inéditas criadas por ele. Dentre outras das principais obras de Leonardo da Vinci também podemos encontrar:

  • A Última Ceia – 1495
  • A anunciação – 1472
  • Virgem da Rocha – 1503
  • Paisagem do amo – 1473

O fato é que são inúmeras as obras de Leonardo, visto que começou ainda bem jovem e teve muitos anos de produtividade. Sua obra é considerada como uma referência até os dias atuais.

Características em suas obras

Uma das principais características das pinturas de Leonardo da Vinci é o uso da técnica artística que se chama perspectiva. Ele também costumava fazer figuras humanas perfeitas e usar cores muito próximas da realidade.  Outro ponto importante da obra de Da Vinci é a realização de obras religiosas.

Além disso, ele também fazia uso da matemática em seus cálculos artísticos. Sua imagens principais eram centralizadas e ele usava frequentemente paisagens de fundo.

Leonardo também ficou bastante conhecido por seu detalhamento artístico e por suas figuras humanas com expressões de sentimentos.

Leonardo da Vinci, um Inventor e cientista

Como humanista, Leonardo da Vinci não via grande polaridade entre as ciências e a arte. Por isso, os estudos que realizou em ciências e engenharia podem ser considerados tão impressionares e inovadores quanto seus trabalhos artísticos.

Seus cadernos, com mais de 13 mil páginas de estudos, notas e desenhos conseguem fundir arte e filosofia natural, que foi a precursora da ciência moderna. Tudo isso escrito, em sua maioria, de forma invertida, no sentido da direita para a esquerda.

Nessas notas é possível encontrar um grande interesse por diversos assuntos. Dentre eles, assuntos banais e intrigantes que iam desde sapatos até a composição da água. Há também muitas composições, estudos de rostos, dissecações, estudos de animais, de plantas, de bebês, maquinas de guerra, arquitetura e etc.

O fato é que esses estudos separados em inúmeras folhas parecem ter sido desenvolvidos com a finalidade de serem publicados. Isso porque muitas folhas possuem ordem e forma que facilitaria o mesmo. Em diversos casos se encontra um único tópico, tal como feto humano ou coração, abordado em detalhes de palavras e também de imagens. No entanto, até hoje não se sabe o motivo de não terem sido publicados em vida.

Maiores invenções de Leonardo da Vinci

Com sua mente brilhante, diversas invenções foram desenvolvidas por Leonardo da Vinci. O fato é que ele produziu muito durante seus anos de vida. Ele dominava diversas técnicas e se tornou um dos nomes mais populares da Renascença.

Veja algumas das principais invenções de Leonardo da Vinci:

  • Rolamentos: projeto feito entre 1498 e 1500. Embora esse tipo de dispositivo seja datado de antes de Cristo, Leonardo o aprimorou. Seu modele é utilizado até hoje.
  • Ornitóptero: projetado em 1485 esse equipamento de voo possui asas q para sustentação e propulsão. O seu formato, inclusive, imitava a asa de pássaros.
  • Equipamento de mergulho: além de sua obsessão pelo ar, Leonardo da Vinci também possuía uma certa inquietude cm temas subaquáticos. O traje foi projetado em couro para que fosse possível atacar embarcações pela parte de baixo.
  • Canhão com 33 canos: decepcionado com o tempo que demorava para recarregar as armas de fogo em sua época, ele criou o protótipo de um canhão que possuía 33 canos. Ele contém 3 fileiras com 11 mosquetes. Assim, enquanto um soldado atirava com uma fileira, outro soldado recarregava a outra.
  • Helicóptero: desenhado por volta de 1493, o projeto também era conhecido como “parafuso voador”. Essa era considerada uma das invenções mais estranhas de Leonardo.

Além disso, dentre outras invenções de Leonardo da Vinci ainda temos o paraquedas, o carro auto-propelido, a cidade do futuro, o anemômetro, o tanque blindado e muitas e muitas outras.Obra A Última Ceia de Leonardo da Vinci

Sua morte e últimos dias de sua vida

Desde o ano de 1513 até 1516, Leonardo da Vinci viveu a maior parte do seu tempo em Belvedere, que ficava em Roma, no Vaticano. Nesse mesmo período Michelangelo e Rafael também estavam em atividade no mesmo local.

Um acontecimento importante da época foi que Francisco I, da França, conseguiu reconquistar Milão, em 1515. Francisco I e o papa Leão X fizeram um encontro em Bolonha no qual Leonardo estava presente.

Foi nesse encontro que Francisco pediu a Leonardo que criasse um leão mecânico. O leão deveria andar para a frente, abrir seu peito e revelar um ramalhete de lírios.

No ano de 1516 ele passou a trabalhar diretamente para Francisco. Nessa época, lhe foi concedido o solar de Clós Lucé. Ele ficava perto da moradia do rei, no castelo de Ambroise.

Foi nesse solar que Leonardo da Vinci passou os 3 últimos anos de sua vida. Junto com ele estava seu amigo e aprendiz, conde Francesco Melzi.

Ele faleceu no solar no dia 2 de maio de 1519, quando já era um grande amigo de Francisco. Vasari relata, inclusivo, que foi ele que segurou a cabeça de Leonardo na sua morte.

Vasari também contou que Leonardo da Vinci solicitou um a presença de um padre em seus últimos dias. Ele queria se confessar e receber a extrema unção. Ele foi sepultado na capela de Saint-Hubert, no Castelo de Ambroise.

Seu legado

Ainda em vida, a fama de Leonardo da Vinci foi tanta que o rei da França o tinha como um troféu. Foi ele que o manteve na velhice, até a sua morte, visto que seu interesse pelo gênio nunca se esmaeceu.

As suas obras movem multidões até os dias de hoje e seus desenhos viraram estampas de camisetas e outras obras. Vasari também continua a se maravilhar com a peculiaridade e genialidade de Leonardo, tanto na sua vida privada como na arte.

O fato é que ele deixou um grande legado à humanidade com sua vida, suas obras e toda a sua inteligência e genialidade incríveis.

Pronto, agora você já sabe um pouco mais sobre Leonardo da Vinci, sua vida, suas obras e suas muitas e muitas criações e invenções. Aproveite essas informações.