Biografia de Malcolm X – Quem Foi? Ideias Defendidas e Principais Obras!


A luta pelos direitos dos negros já vem de muito tempo. Existem várias figuras que se destacaram ao longo do tempo, e uma delas é Malcolm X. Conheça um pouco sobre a história desse grande representante dos negros.

Quem foi Malcolm X?

Malcolm X é considerado com um dos representantes norte americanos mais importantes na luta pelos direitos dos negros durante as décadas de 50 e 60. Ele nasceu na cidade de Omaha, no dia 19 de maio de maio de 1925. Filho de Earl Little e Louise Little. Seu pai era membro da Associação Universal Para o Progresso Negro.

Quando Malcolm X tinha apenas 6 anos de idade, seu pai foi espancado de forma cruel e o jogaram na linha de trem. Faleceu ao ter o seu praticamente partido ao meio. A sua mãe nasceu após um estupro sofrido por uma mulher negra, e praticado por um homem branco. Por esse motivo, a cor de sua pele tinha um tom um pouco mais claro. Isso a ajudava a conseguir mais facilmente emprego doméstico.

Louise Little precisou assumir o sustento da casa com 8 filhos. No entanto, o que ela ganhava era muito pouco, e eles passaram a viver em condições de indigentes. Como ela se negava a dar os filhos para a adoção, o governo dos Estados Unidos começou a questionar a sua saúde mental. No final, os 6 irmãos mais novos foram adotados e os 2 mais velhos deixados sozinhos, à própria sorte. Dessa forma, ocorreu a separação daquela família.


fotografia de Malcolm X

Juventude e vida acadêmica

Malcolm X era um bom aluno. Porém, uma certa vez um professor o desacreditou. Depois disso, ele se mudou para Boston e, a partir daí, passou a ter uma vida boêmia. Naquela época, ele teve um relacionamento com Laura, que era negra. Um tempo depois, a trocou por Sophia, que era branca. Sophia se casou e continuou a se encontrar com Malcolm X. Ele chegou a fingir que tinha problemas de cabeça para não ir para o serviço militar. Trabalhou em vários ofícios e, frequentou vários tipos de ambientes, como de prostituição e de crime também.

Ideais defendidas de Malcolm X

Malcolm X defendia a violência como método para a autodefesa, o islamismo e o socialismo.

Dificuldades enfrentadas

Malcolm X virou traficante e cometeu alguns assalyos. Harlem o jurou de morte. E um amigo seu o ajudou para que ele voltasse para Boston. Quando chegou lá, ele chamou o amigo que morava com ele, Sophia e a sua irmão para juntos, formarem um grupo e assaltarem casas. As suas primeiras tentativas deram certo. Porém, eles logo foram descobertos e presos. Malcolm X foi quem recebeu a maior pena: 11 anos de prisão.

Na cadeia, o seu apelido era Satã, pois ele tinha uma postura anti-religiosa e muito rebelde. O seu irmão Reginald conseguiu que ele se convertesse ao islamismo. Ele foi transferido para uma prisão de reabilitação profissional. Lá, ele se tornou um assíduo frequentador da biblioteca. Ele cresceu de forma rápida na Nação Islã, tendo sido nomeado como ministro do templo de Nova York, o principal templo estadunidense.

Relação de Malcolm X com Martin Luther King

Ambos falavam de como os negros se empenhavam sobre os esquemas de pessoas brancas que faziam com que os negros se odiassem e olharem para si mesmos como pessoas inferiores. O pai de Martin Luther King era pastor e chefe da seção NAACP de Atlanta. O pai de Malcolm X era pregador batista e apoiava o nacionalista negro Marcus Garvey. As esposas dos dois eram mulheres educadas, porém, donas de casa. E ambas perderam os seus maridos a tiros.

Principais atos e realizações

Malcolm X se casou com Betty. A partir de então, ele se dedicou ao crescimento da Nação do Islã. Fundou um jornal que falava sobre muçulmanos negros. Por causa do seu jornal, ele recebeu vários convites para participar de programas de rádio, de TV e para falar em universidades também. Ele ficou tão famoso, que sua popularidade superou a de Martin Luther King e do presidente John Kennedy. Isso, porém, gerou muito ciúme dentro da Nação do Islã. Foi então que muçulmanos negros armaram para que Malcolm X fosse acusado de traição e fosse banido da Nação do Islã.

Sentindo-se muito humilhado, ele foi para a Meca para saber um pouco mais sobre o Islã. Nesse momento, ele deu uma nova direção para a sua vida. Malcolm X resolveu voltar para os Estados Unidos e lá, ele fundou a Organização da Unidade Afro-Americana. O objetivo da organização era apenas unir os afro-americanos, e não tinha vínculo com nenhuma religião.

Ele se tornou uma figura muito importante na luta contra o racismo. Para ele, as questões que envolviam os negros iam além de aspectos ligados à religião, mas estava ligado sobretudo ao capitalismo. A organização que fundada por Malcolm X assumiu o socialismo e teve um papel muito importante para o movimento negro da década de 60.

Morte de Malcolm X

pintura de Malcolm X

No dia 21 de fevereiro de 1965, Malcolm X foi assassinado com 16 tiros no peito, na sede da organização que ele fundou. Ele tinha apenas 39 anos. Tinha 4 filhos e sua esposa ainda estava grávida de mais um.

Frases de Malcolm X

  • “É MESMO INCRÍVEL… a maneira como nos escravizaram, Até nossa auto-estima arrancaram, E muitos que deveriam ser a nós aliados, São implacáveis adversários, Pura desinformação, Maldição! Não! Não! Não olhem assim pra mim, Não sou diferente e te encaro de frente, Sou um cidadão preto exigindo o direito de ser considerado gente, E o argumento que sustento pra manter a fé E partir com todo gás pra cima, vou te dizer qual é: Somos a maioria da população ativa, Sem nós essa terra não teria vida, E não há preço para essa sua dívida. Estamos a anos entricheirados nos morros, Nas cidades do entorno são inúmeros nossos gritos de socorro… É MESMO INCRÍVEL.”
  • “Os brancos podem ficar do nosso lado nas questões pequenas, mas jamais nas fundamentais.”
  • “Muitos negros da chamada classe superior estão tão convencidos em impressionar os brancos, mostrando que são “diferentes” dos outros, que não percebem que estão ajudando o homem branco a manter sua opinião desdenhosa a respeito de todos os negros.”
  • “Uma coisa que o homem branco jamais poderá dar ao homem preto é o auto-respeito! O homem preto nunca poderá se tornar independente e reconhecido como um ser humano realmente igual aos outros enquanto não possuir o que os outros têm, até que esteja fazendo por si mesmo o que as outras raça estão fazendo por elas próprias.”
  • “O homem branco quer que os homens pretos permaneçam imorais, depravados e ignorantes. Enquanto permanecermos nessas condições, continuaremos a suplicar, e o homem branco nos controlará. Jamais poderemos conquistar liberdade, justiça e igualdade enquanto não estivermos fazendo por nós mesmos!”