Maomé – Como se tornou o profeta do islamismo? Seus Feitos e Legado!


Considerado o principal nome do Islã, Maomé é o profeta da região islâmica, sendo uma figura de grande importância para o islamismo.

Então, se você quer saber um pouco mais sobre essa importante figura do oriente, continue lendo e descubra tudo. Vamos lá?!

Quem foi Maomé?

Maomé nada mais é do que o um importante profeta do islamismo. Ele nasceu em Meca no ano de 570 e seu nome era Mohammad. Grande parte de sua vida ele passou como mercador e não era alfabetizado.

No entanto, aos 40 anos de idade, afirmou ter recebido as primeiras revelações do arcanjo Gabriel. Esse fenômeno se repetiu por 23 anos, dando origem ao livro sagrado do islamismo, o Corão.


De acordo com a religião islâmica, Maomé é considerado o último e mais recente profeta do Deus de Abraão. Na religião, como profeta, Maomé foi precedido por:


Maomé nada mais é do que o um importante profeta do islamismo.
  • Jesus
  • Moisés
  • Davi
  • Jacó
  • Isaac
  • Ismael
  • Abraão

Ele não é considerado uma divindade e sim um humano. No entanto, os fieis o consideram um dos mais perfeitos seres humanos que há.

Durante a primeira parte de sua vida ele foi um mercador e trabalhava fazendo longas viagens. Já tinha o costume de se retirar para orar nos montes perto de Meca,

Acredita-se que quando tinha 40 anos, em 610, ele foi visitado pelo anjo Gabriel quando fazia um desses retiros. O anjo então ordenou que ele recitasse os versos que tinham sido enviados por Deus. Recebeu também o comunicado de que havia sido escolhido como o último profeta da humanidade.

Biografia de Maomé

O nome de Maomé era Abul Alcacim Maomé ibne Abdalá ibne Abdal Mutalibe ibne Haxim. No entanto, era chamado apenas de Maomé (que em árabe é Mohammed, Muhammad ou Mohammad.

Ele nasceu em 25 de abril de 570 e foi um importante líder religioso, militar e político árabe. Ele era filho de Aminah com Abd Allah, pertencentes ao clã Hashim, considerada uma parte pobre da tribo.

Antes mesmo de nascer ele ficou órfão de pai. Já a mãe, faleceu quando ele tinha apenas 6 anos de idade. Então, ele ficou sob a tutela de um tio, que sempre garantiu a ele a proteção do clã Hashim.

Em poucos anos, Maomé se tornou experiente na realização de caravanas. Assim, ia com o tio até a Síria, tomava importantes decisões e até lutava contra assaltantes.

Por sua grande honestidade, ganhou o apelido de “Al-Amín”, que significa “O Leal”.

Quando tinha cerca de 25 anos, já era um dos beduínos que andavam pelo deserto em camelos. Foi nessa idade que ele se casou com a sua prima, chamada Kadidja, que era mais velha e mais rica que ele.

Quando chegou aos 40 anos de idade, subiu até o Monte Hira, em mais um retiro de meditação. Foi quando ouviu uma voz dizendo-lhe: “Maomé, tu és o enviado de Deus”.

No decorrer dos 3 anos seguintes, Maomé contou somente à esposa o que aconteceu. Na segunda revelação, Maomé pode ter certeza que realmente era o profeta escolhido. Acreditava também ter vindo ao mundo para prevenir seu povo da idolatria, permitindo encontrar o verdadeiro Deus.

Maomé era considerado o continuador de Jesus e Moisés, servo do mesmo Deus. No ano de 613 passou a pregar o monoteísmo e com isso, acumulou opositores. Por misso, migrou de Meca para Medina com aqueles que acreditavam nele

Casamentos e Filhos

Com Kadidja, sua primeira esposa, Maomé teve quatro filhos, dos quais três faleceram ainda crianças. A única sobrevivente dessa união foi a filha Fátima. Outras fontes afirmam que juntos tiveram 6 filhos, dos quais eram 4 mulheres e 2 homens.

Depois da morte da primeira esposa, Maomé se casou com diversas outras mulheres, sendo a maioria viúvas. A exceção foi Aixa. Algumas dessas mulheres, inclusive, eram viúvas de companheiros do profeta. Como já tinham uma idade avançada, o casamento servia também como uma forma de proteção e estabilidade econômica para elas.

Algumas outras esposas eram ainda as viúvas da guerra gerada com Meca. Outras, por sua vez, eram escolhidas por sua beleza ou mesmo para formar boas alianças políticas.

As escrituras sagradas determinam que cada muçulmano só pode desposar 4 esposas ao mesmo tempo. No entanto, no Alcorão há uma exceção feita para o profeta.

Maomé e Aixa sua esposa

Uma das mais importantes esposas do profeta Maomé foi Aixa, sua segunda que tinha 13 anos.

Uma das mais importantes esposas do profeta Maomé foi Aixa, sua segunda. Conta a história que no noivado, Aixa tinha apenas 6 anos de idade. No casamento, ela tinha por volta de 9 anos. No entanto, a união só teria sido, de fato, consumada quando Aixa tinha entre 13 e 16 anos de idade.

Sua morte e seu legado

Um ano antes da data de sua morte, Maomé foi até os seus seguidores pela última vez. O ato ficou conhecido como o “sermão final do profeta – o sermão do adeus”.

Algumas partes do texto podem ser encontradas no livro hádices, e há também trechos traduzidos e publicados.

Maomé morreu no mês de junho de 632, em Medina, na casa da esposa Aixa. Ele tinha 62 anos de idade e deixou a Península Arábica como seu legado. Lá todas as religiões estavam unidas por uma religião como não havia em nenhum outro lugar.

A sua morte deu origem a uma grande crise entre os seguidores do mesmo. Isso porque nenhum dos filhos homens do profeta havia chegado à idade adulta. Assim, não havia a possibilidade de sucessão natural. Logo depois da morte do profeta, muitas tribos acabaram abandonando o Islão, voltando para o politeísmo.

Principais frases de Maomé

Como não poderia ser diferente, Maomé proferiu uma série de frases que ganham destaque. Veja algumas delas:

” Deus criou a mulher de uma costela, de um osso torto. Se procurares endireitá-la, quebrará. Tenham pois paciência com as mulheres.”

“A verdadeira riqueza de um homem é o bem que ele faz neste mundo.”

“Ainda não encontrei a verdade!”

“Quem quiser plantar saudade, trate de escaldar a semente. Plante no solo bem duro, onde o Sol seja mais quente.Pois se plantar no molhado, ela cresce e mata a gente.”

“A pior forma de covardia é testar o poder na fraqueza do outro.”

Pergunta dos leitores

Como Maomé morreu?

É sabido que Maomé morreu em Medina, na casa de sua esposa Aixa. Algumas fontes afirmam que a causa da morte foi uma forte febre causada pela picada de um inseto.

Para onde migrou Maomé?

Por pregar o monoteísmo, Maomé, muitas pessoas se voltaram contra Maomé. Foi então que ele migrou de Meca para Medina, juntamente com os seus seguidores.

Pronto, agora você já sabe um pouco mais sobre Maomé, seus feitos, como se tornou o profeta do islamismo e um pouco mais da sua vida. Aproveite essas informações!