Nelson Mandela – Biografia, Frases, Luta contra Apartheid


Nelson Mandela é considerado um dos líderes mais importantes da África Negra e fundador da moderna nação sul-africana. Combateu o regime segregador do Apartheid, foi vencedor do Nobel da paz em 1993. Sua prisão é responsável pela criação de um culto em torno do seu nome, transcendendo o campo político. Seu legado permanece vivo nas lembranças e corações do povo sul-africano e de quem deseja um mundo melhor e mais justo.

Quem foi Nelson Mandela?

Nelson Mandela foi presidente da África do Sul e líder contra o movimento Apartheid, legislação que segregava os negros E brancos. Em 1964 foi condenado a prisão perpétua, porém, foi libertado em 1990, depois de grande mobilização internacional. Em dezembro de 1993 recebeu o nobel da paz em decorrência da sua luta contra a segregação racial.

Infância e juventude

Nascido em 18 de julho de 1918 na pequena aldeia de Mvezo como Rolihlahla Dalibhunga Mandela (fatidicamente, no dialeto Xhosa “Rolihlahla” significa algo parecido com “agitador”). A educação básica que recebeu era de maneira geral vinda de conversas com os mais velhos. Sendo assim, cresceu em contato com os costumes, tabus e rituais de sua tribo.

Em 1925 passou a frequentar a escola primaria que existia no vilarejo próximo em Qunu. Ali recebe o nome de Nélson; Era um costume da professora nomear seus alunos com nomes ingleses, este foi em homenagem ao almirante Horatio Nélson. Fez uma forte amizade com o filho do regente, nomeado como Justice.


Quando completou nove anos, perdeu o pai, com isso passou aos cuidados do regente do povo Tembu Jongintaba Dalindyebo, deste modo, frequentava a escola local, vizinha aos aposentos reais.

De maneira geral, Mandela sempre estudou em colégios metodistas (conhecido popularmente como escolas wesleyanas). Uma delas foi a escola preparatória Clackebury Boarding Institute, centro educacional da elite negra que era administrado por um reverendo branco chamado Cecil Harris, este colégio foi importante para ampliar a visão rural que Mandela tinha ate o momento.

Nascimento do jovem politico Mandela

Nelson Mandela

No internato de Healdtown, ampliou ainda mais seus horizontes. Neste colégio escreveu um poema no dialeto Xhosa, que foi declamado pelo poeta Krune Mqhayi  vestido com um kaross de Leopardo e empunhando uma zagaia nas mãos. Foi um momento marcante (talvez um dos primeiros na vida de Mandela) ver seu poema declamado por um de seus ídolos.

Em 1939, Mandela ingressou em sua primeira universidade, a Fort Hare. Esta se destacava por dois motivos: ser a primeira universidade sul-africana para negros e tradicionalmente formar alunos prontos para assumir o controle da família. O que Fort Hare não ensinava era combater o preconceito e a opressão racial.

No segundo ano sua veia politica começa a sobressair e participa de  manifestação interna contra a baixa qualidade da comida servida. Como parte do movimento, decidem boicotar a eleição do conselho de estudantes. Mesmo com alguns poucos votos, Mandela acabou eleito e se viu na obrigação de decidir (imposta pelo reitor é verdade) entre assumir o cargo ou sair da instituição; Decidiu partir, levando seu primo Justice consigo. Obviamente tal fato não foi bem recebido por seu tutor que decidiu tomar providências. Contrariado, Mandela fugiu para Joanesburgo.

Ali o jovem Mandela conheçe  Walter Sisulu, um importante ativista contra o “apartheid”. A semente a revolução que já estava plantada em seu coração, começa a florescer.

O abismo que segregava negros e brancos africanos só pôde ser visto por Mandela, no momento em que veste os trapos da vida de negro pobre do anterior, deixando a túnica da nobreza tribal de lado.

Casamentos e família

Em 1944 Mandela se casa com Evelyn Mase, juntos tem quatro filhos, uma menina que morre com nove meses chamada Makawize. Outra batizada com com o mesmo nome com o apelido de Maki e dois garotos: Madiba Thembekile e Makgatho.

O casamento com Evelyn terminou devido ao ativismo do marido. Ela contraria a politica e frequentemente reclamava da ausência da figura paterna de Mandela.

Mesmo após o divorcio Mandela e Evelyn ainda dividiam a mesma casa. Posteriormente Mandela conheceu Winifred Zanyiwe com quem ficou casado todo o período de sua prisão, divorciando-se em 1996.

Mesmo antes do divorcio Mandela já tinha contato com Graça Michel com quem manteria um relacionamento de pouco mais de 15 anos.

Luta contra Apartheid

Durante os anos em que ficou preso, Nelson Mandela foi simbolo da luta contra o regime do Apartheid.

Nos anos 60, centenas de representantes negros que combatiam a segregação foram torturados e presos. Entre estes lideres estava Mandela, que foi preso condenado a prisão perpétua.

Na decáda de 70 ele recusou a revisão da pena. Em 1985, declinou a liberdade condicional em troca da negativa de uma incitação a luta armada. Ato que coincidiu com a data  do plebiscito que encerrava com o regime de Apatheid na África do Sul.

Somente em 1990, diante de grande comoção mundial, Nelson Mandela é libertado. A população africana pode finalmente ter o líder em seus braços.

Nelson Mandela preso

Durante 27 anos, Mandela seria conhecido como “o prisioneiro 4466/64” na prisão em Robben Island. Posteriormente também ficou em carcere nas prisões de Pollsmor e Victor Verster. Mesmo alheio ao que acontecia fora dos muros, Mandela sempre foi determinado em seus ideias e cultivou o pensamento a longo prazo, transmitindo este conceito aos mais jovens.

Sua ideologia permaneceu intacta durante os anos de prisão. De certo modo a vocação diplomática surgiu em meados de 1985 quando, ainda preso, começou a negociar com o governo. Algo que desagradava aos companheiros de carcere e o movimento CNA. Mandela tomaria as decisões por conta própria sem consultar ninguém.

Presidente da Africa do SulBandeira da Africa do Sul

Após sua liberdade, Mandela sabia que politicamente seu destino estava traçado. Ser presidente da república do seu povo seria uma questão de tempo. Mesmo com a objeção de algumas pessoas, seu destino era reconstruir a África do Sul. As eleições ocorreram em 26 a 28 de abril de 1994 com Mandela e o partido CNA ganhando com ampla vantagem de 62% dos votos. O Partido Nacional teve 20% e o Zulu 10%. A proposta de reconstrução do país teve como maior simbolo na criação da Comissão da Verdade e Reconciliação. Orgão responsavel por  apurar, mas não punir, atos cometidos durante o Apartheid.

A união de todos os povos idealizado por Mandela pode ser representada pela nova constituição aprovada em 1997. E tambem  pelos reformulados símbolos nacionais: O novo hino do país é a união de cantos Africâner e do partido CNA. A bandeira ganha as cores do partido junto a bandeira nacional dos brancos, em vigor ate então.

Morte de Mandela

Nelson Mandela faleceu em 5 de dezembro de 2013 em decorrência de uma infecção respiratória aos 95 anos.

A saúde de Mandela se deteriorou bastante ao longo dos ano. Foi vítima de câncer de próstata e após superar este problema, começou a ter problemas respiratórios. Suas aparições em público diminuiriam gradativamente até fevereiro de 2012, quando realizou sua última aparição pública.

Frases de Nelson Mandela

A ideologia e o legado de Mandela permanece vivos ate os dias de hoje.

Seus pensamentos continuam reverberando no mundo em que vivemos, segue algumas de suas frases mais famosas:

  • Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, por sua origem ou ainda por sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender, e se podem aprender a odiar, elas podem ser ensinadas a amar.
  • Não há nada como regressar a um lugar que está igual para descobrir o quanto a gente mudou.
  • Bravo não é quem sente medo, é quem o vence.
  • Sonho com o dia em que todos levantar-se-ão e compreenderão que foram feitos para viverem como irmãos.
  • Uma boa cabeça e um bom coração formam sempre uma combinação formidável.
  • Eu sou o capitão da minha alma.