Tobias Barreto – Legado, Críticas, Principais Obras e Poemas


Tobias Barreto foi um poeta, critico, filósofo e jurista brasileiro. Foi também o fundador do condoreirismo brasileiro e ocupou a cadeira 38 da Academia Brasileira de Letras.

Biografia resumida de Tobias Barreto

Esse poeta nasceu no dia 07 de junho de 1839,  na Vila de Campos do Rio Real, em Sergipe. Foi filho de Pedro Barreto de Menezes e de Emerenciana Barreto de Menezes.

Durante sua infância estudou em sua cidade natal. Porém, no ano de 1861, aos 22 anos, mudou-se para a Bahia, onde ingressou no seminário. Porém, Tobias Barreto não gostou do local, passando apenas uma noite no seminário.

Foi morar, então, com alguns amigos, em Salvador. Dedicou-se a estudar Filosofia, porém, o seu dinheiro acabou. Assim, retornou para Vila de Campos.


Ele passou alguns anos ensinando Latim em Itabaiana (Sergipe). Já no ano de 1863, vai para o Recife. O objetivo era entrar para a Faculdade de Direito. A cidade era bastante influenciada pela presença de intelectuais do curso de Direito, como Castro Alves, Joaquim Nabuco e Rui Barbosa – de quem se tornou amigo.

Ficou em 2 º lugar no concurso para lecionar Latim no Ginásio Pernambucano.

Desenho do rosto de Tobias Barreto

No ano de 1867, Tobias Barreto concorreu a uma vaga de professor de Filosofia na mesma escola e obtém classificação, embora não seja nomeado.

Ele se sentia descriminado por ser negro. Chegou a namorar Leocádia Cavalcanti, com quem tentou se casar. A família aristocrata da moça, porém, recusou a sua mão. Também chegou a se apaixonar pela artista plástica portuguesa e casada, Adelaide do Amaral. A ela, declamava versos de amor e montou um dueto poético com Castro Alves.

Tobias Barretos acaba se casando com a filha de um proprietário de engenho de de diversas terras do município de Escada. Após se formar, passa cerca de 10 anos morando na pequena cidade pernambucana com a esposa.

Biografia de Tobias Barreto – Parte II

Dedica-se um tempo à advocacia. É eleito para a Assembleia Provincial da cidade de Escada, enquanto mantinha um jornal, no qual publicava diversos livros.

Tobias Barreto contribuiu muito com sua formação científica e filosófica, contestando diversas linhas do pensamento jurídico. Tentava realizar uma aproximação entre o direito e a filosofia, divulgando, por exemplo, os conceitos de Haeckel e de Darwin.

Viveu a época da República, mas não chegou a se envolver com movimentos republicanos e com a política em geral. Tobias Barreto retornou ao Recife, passando a lecionar na Faculdade de Direito, que hoje se trata da conceituada faculdade chamada de “A Casa de Tobias”.

Tobias Barreto vem a falecer no dia 26 de junho de 1889, no Recife (Pernambuco). A causa da morte foi uma insuficiência cardíaca.

Principais obras de Tobias Barreto

Tobias Barreto, durante sua trajetória com professor, produziu diversas obras e poesias. Entre as principais obras de Tobias Barreto estão:

  • O Gênio da Humanidade
  • Ensaios de Filosofia e Crítica
  • A Escravidão
  • Estudos Alemães
  • Ensaio de Pré-História da Literatura Alemã
  • Menores e Loucos
  • Dias e Noite
  • Questões Vigentes
  • Discursos
  • Polêmicas

Pensamentos e filosofia

Tobias Barreto foi o fundador do Condoreirismo brasileiro. No Brasil, essa corrente está interposta à 3 º fase do Romantismo (1870 a 1880). A fase ficou conhecida como a “Geração Condoreira”.

Essa corrente de pensamento, de filosofia e de estilo de escrever leva essa nomenclatura devido ao condor – uma ave que vive na Cordilheira dos Andes. O Condoreirismo simboliza a busca dos escritores por mais liberdade ao escrever, principalmente na poesia.

O Condoreirismo se separa das características da primeira e da segunda da fase do Romantismo. Assim, não tem aquele estilo melancólico em seus textos.

Estátua de Tobias Barreto
Estátua de Tobias Barreto, em Aracaju

Outras características do Condoreirismo, que Tobias Barreto fora o precursor no Brasil, são os temas tratados. Os temas abordados deixam o romantismo de lado e começam a tratar de questões políticas e sociais.

Podemos citar como as principais da características do Condoreirismo:

  • Liberdade poética
  • Temas republicanas e abolicionistas
  • Procura pela identidade nacional
  • Pecado e erotismo
  • Libertação do egocentrismo
  • Poesia social

Maiores críticas de Tobias Barreto

Tobias Barreto, ao longo de sua trajetória como escritor, criticou a sociedade, a politica, a religião. As maiores críticas de Tobias Barreto foram:

  • Política da Escada
  • Um Discurso de mangas de Camisa

Seu legado

Tobias Barreto deixou uma obra inestimável de livros e textos com fortes características do Condoreirismo Brasileiro. São obras repletas de realismo, onde a sociedade da época é criticada, além da política e da religião. Seus livros e textos são um convite à reflexão.

Morte de Tobias Barreto

Tobias Barreto morreu em Recife (Pernambuco), no dia  26 de junho de 1889, devido a uma insuficiência cardíaca.